Cade rejeita pedido da CBC sobre direitos políticos na Forjas Taurus

segunda-feira, 23 de junho de 2014 15:00 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante de armamentos Forjas Taurus informou nesta segunda-feira que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) rejeitou pedido da produtora de munições CBC de exercício de direitos políticos relacionados à compra de ações da empresa.

No fim de maio, a Taurus divulgou que a CBC tinha elevado sua participação na companhia de 5,68 por cento das ações ordinárias para 16,8 por cento.

O Cade permitiu o exercício de direitos políticos na proporção dos papéis detidos previamente à data da notificação da operação na autarquia, em 12 de maio, representando 2,5 por cento das ações ordinárias e 0,2 por cento das ações preferenciais da Taurus.

Segundo a Taurus, o Cade também afastou a necessidade de adoção de medida cautelar requerida pela Previ, fundo de pensão do Banco do Brasil, pelo risco de exercício de direitos políticos pela CBC como concorrente direta da Taurus.

A Previ possuía 14,4 por cento das ações ordinárias da Taurus em 6 de junho, conforme dados da BM&FBovespa.