Adidas diz que Copa do Mundo impulsionará vendas rumo à meta de 2 bi de euros

terça-feira, 24 de junho de 2014 11:55 BRT
 

HERZOGENAURACH Alemanha (Reuters) - A Adidas espera cumprir sua meta de 2 bilhões de euros (2,7 bilhões de dólares) em vendas relacionadas à categoria de futebol este ano, conforme a Copa do Mundo aumenta a demanda por suas camisas, chuteiras e bolas, disse a empresa alemã de artigos esportivos nesta terça-feira.

"Posso confirmar que vamos atingir a meta de 2 bilhões de euros pela primeira vez na nossa história", disse o presidente-executivo da companhia, Herbert Hainer, em coletiva de imprensa.

A Adidas, que por muito tempo dominou o mercado de chuteiras, camisas e bolas, está enfrentando competição feroz da Nike, maior de artigos esportivos do mundo, que virou uma séria rival no mercado de futebol nos últimos 20 anos.

Enquanto a Adidas tem fornecido a bola usada na Copa do Mundo desde 1970 e estendido o patrocínio à competição até 2030, a Nike está, pela primeira vez, patrocinando mais equipes - 10 de 32 - incluindo o anfitrião e favorito ao título Brasil.

Hainer disse que estava desapontado pela Espanha já ter sido desclassificada do torneio, mas afirmou que estava feliz com o desempenho das outras equipes patrocinadas pela Adidas.

A Adidas afirmou que espera vender mais de 8 milhões de camisas dos nove times nacionais que está patrocinando na Copa do Mundo, incluindo mais de 2 milhões de camisas da Alemanha, com mais de meio milhão delas vendidas fora da Europa.

A empresa também patrocina Argentina, Colômbia e México.

A companhia também prevê a venda de mais de 14 milhões de réplicas da "Brazuca", bola oficial da Copa do Mundo, um milhão a mais do que a bola produzida para a competição de 2010.

(Por Emma Thomasson)