Coreia do Sul prevê comprar mais carne bovina em meio a alta do suíno

terça-feira, 24 de junho de 2014 14:10 BRT
 

SEUL (Reuters) - As importações de carne bovina da Coreia do Sul devem se acelerar nos próximos meses por causa de um rali nos preços domésticos de carne suína para máximas de três anos que força consumidores a buscarem alternativas, de acordo com dados do governo e fontes da indústria.

O Instituto de Economia Rural da Coreia disse em relatório que esperava um aumento de 10 por cento para 64 mil toneladas entre junho a agosto em relação a um ano atrás.

Nos primeiros cinco meses deste ano, as importações de carne bovina da Coreia do Sul aumentaram 6 por cento, para 115.673 toneladas nos primeiros cinco meses deste ano, segundo dados da alfândega da Coreia.

A Coreia do Sul importa carne bovina principalmente da Austrália e dos Estados Unidos.

As tarifas de importação para carne suína não devem ser reduzidas, e a produção local deve cair por conta das infecções com o vírus da diarreia suína epidêmica (PEDv, na sigla em inglês), que levou a uma queda na produção de 5,3 por cento no período de junho a novembro ante igual período um ano atrás.

O preço local da carne suína no atacado atingiu média de 5.794 wons sul-coreano (5,69 dólares) por kg até o momento este ano, a maior desde a marca desde os 7.162 wons de junho de 2011, segundo dados de terça-feira do site do Instituto Coreano para Avaliação de Qualidade Produtos Animais.

(Por Chris Lee)