CCR discorda de reajuste de pedágio em São Paulo

sexta-feira, 27 de junho de 2014 19:58 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A CCR informou nesta sexta-feira que discorda da decisão da Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) sobre o reajuste do pedágio das rodovias e que tomará as medidas necessárias à defesa de seus interesses.

A Artesp divulgou nesta sexta-feira que o reajuste médio de tarifas de pedágio de rodovias do Estado ficou 40 por cento abaixo da inflação medida pelo IPCA nos últimos 24 meses.

A agência disse que na prática o reajuste vai variar entre zero e 8,57 por cento.

A CCR disse em fato relevante que as concessionárias cumprem estritamente os contratos de concessão, e que fornecem aos usuários "serviços públicos de excelente qualidade".

"As regras claras que regem as concessões rodoviárias, expostas nos contratos, que determinam obrigações e direitos de ambas as partes, dentre as quais a obrigação de proceder ao reajuste anual das tarifas mediante a aplicação direta de um índice de preço (IPCA)", afirmou.

Segundo a companhia, a infraesturutra no Brasil é carente de recursos para melhoria e modenização e depende da participação da iniciativa privada, "o que exige a preservação da estabilidade dos contratos firmados como fator de segurança regulatória".

(Por Juliana Schincariol; Edição de Luciana Bruno)