Produção de petróleo da Opep cai em junho pressionada pelo Iraque

segunda-feira, 30 de junho de 2014 15:09 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A produção de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) caiu em junho ante a máxima de três meses registrada em maio, mostrou uma pesquisa da Reuters nesta segunda-feira, com os conflitos no Iraque próximo da principal refinaria do país e problemas técnicos desacelerando as exportações iraquianas.

O pequeno declínio destaca como a agitação civil e a redução de produção no Oriente Médio e na África estão afetando a oferta da Opep, num momento em que a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) diz que será necessária uma maior produção pela Opep no resto do ano.

A oferta da Opep ficou na média de 29,93 milhões de barris por dia (bpd) em junho, contra 30 milhões de bpd em maio, segundo pesquisa com base em dados de transporte marítimo e informações de fontes de companhias de petróleo, da Opep e consultorias.

O declínio coloca a produção da Opep ligeiramente abaixo da meta nominal de 30 milhões de bpd para o resto do ano, decidida por ministros do grupo em uma reunião em Viena no início do mês.

A Opep produz um terço do petróleo mundial. Em junho, a produção caiu no Iraque e no Irã, superando um pequeno aumento na Arábia Saudita, maior exportador do grupo e pequenas altas nos outros países do grupo.

A maior queda ocorreu no Iraque, onde a produção caiu em 170 mil bpd, segundo a pesquisa. O uso doméstico de petróleo no Iraque caiu devido ao fechamento da refinaria de Baiji, que foi atacada por insurgentes.

(Por Alex Lawler)