Exportação de grãos da Ucrânia deve cair até 22%, prevê consultoria

quarta-feira, 2 de julho de 2014 12:03 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A Ucrânia deve reduzir as exportações de grãos no ano comercial 2014/15, que começou em 1º de julho, em até 22 por cento, devido aos custos de produção mais elevados, disse nesta quarta-feira a consultoria UCAB, sediada em Kiev.

A Ucrânia, um dos principais exportadores de grãos do mundo, com saída pelo Mar Negro, viu sua moeda (hryvnia) desvalorizar cerca de 30 por cento desde o início do ano, devido a sua mais profunda crise econômica e política desde o colapso da União Soviética.

"Um dos fatores negativos que afetaram a previsão de colheita foi um aumento do preço dos insumos para produção, devido à depreciação da hryvnia", disse UCAB.

O aumento dos custos de produção pode causar um declínio no rendimento das safras, disse a consultoria em nota em seu site.

A safra de grãos 2014/15 da Ucrânia, excluindo a Crimeia, pode recuar para entre 55 milhões e 56 milhões de toneladas, uma queda de 6,5 milhões a 7,5 milhões de toneladas, ou 12 por cento ante um ano atrás, de acordo com a UCAB.

As exportações de grãos são estimadas entre 26 milhões a 27 milhões de toneladas, uma queda de 6,3 milhões a 7,3 milhões de toneladas (19 a 22 por cento) na comparação anual.

A colheita de trigo deve ficar na faixa de 21,2 milhões a 22,2 milhões de toneladas, a de cevada de 6,8 milhões a 7,3 milhões de toneladas e a de milho entre 24,5 milhões e 25,5 milhões de toneladas, apontou a consultoria.

A UCAB não informou sua projeção anterior para a safra de grãos de 2014. Em março, ela havia dito que a safra de grãos da Ucrânia poderia cair cerca de 11 milhões de toneladas de grãos em 2014, devido a uma falta de crédito.

(Reportagem Polina Devit)