Demanda em alta por carne de frango favorece exportação do Brasil, diz Rabobank

quarta-feira, 2 de julho de 2014 14:32 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A gradual recuperação da economia mundial e os preços mais altos de carne suína e bovina darão um impulso às vendas de carne de frango, beneficiando exportadores como Estados Unidos, Brasil e Tailândia, apontou nesta quarta-feira um estudo do Rabobank.

O banco global especializado em alimentos e agronegócio prevê um incremento de 3 a 4 por cento nos volumes comercializados em 2014 ante o ano anterior, puxado por firme demanda do Japão, Oriente Médio e África.

"Nós vemos um mercado cada vez mais equilibrado, onde a disciplina de oferta é mais a ordem do dia e a melhora das margens será o provável resultado", disse o Rabobank.

O Rabobank disse que o Japão conta com baixo nível de estoques, o que deve levar os importadores a comprar volumes maiores nos próximos meses, beneficiando Brasil e, sobretudo, Tailândia, que deverá ampliar sua participação neste mercado.

No Brasil, maior exportador global de carne de frango, os preços têm se recuperado graças à melhora da demanda interna e externa, observou o banco.

Segundo o Rabobank, além de uma perspectiva de melhora nas exportações para a Ásia, os custos menores para a produção também favorecem o desempenho da indústria local.

"Os preços de grãos devem perder força ao longo do ano, sugerindo que as margens deverão ser preservadas."

Além disso, a competição com as indústrias de bovinos e suínos, cujos preços também estão elevados, acaba favorecendo as vendas da carne de frango.

"Em 2014, a performance na exportação tem sido crucial para melhora dos preços e desenvolvimento da produção", disse o Rabobank sobre a condição do Brasil.

(Por Fabíola Gomes)