Crescimento de empresas da zona do euro desacelera em junho, aponta PMI

quinta-feira, 3 de julho de 2014 07:44 BRT
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - As empresas da zona do euro cresceram no ritmo mais lento em seis meses em junho, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta quinta-feira, mas a entrada de novas encomendas atingiu o ritmo mais rápido em mais de três anos, sugerindo que o crescimento vai acelerar na segunda metade do ano.

A atividade na França, segunda maior economia do bloco, encolheu no ritmo mais rápido em quatro meses e mesmo na Alemanha, espinha dorsal da região, o ritmo de crescimento desacelerou.

O PMI Composto do Markit, com base em pesquisas junto a milhares de empresas na região e considerado como indicador de crescimento, ficou em linha com a leitura preliminar de 52,8, ante 53,5 em maio.

O PMI para o setor de serviços da zona do euro caiu a 52,8 contra 53,2, também também em linha com a leitura preliminar e acima da marca de 50 que divide crescimento de contração.

"À primeira vista, os resultados da pesquisa PMI de junho dão uma leitura sombria e levantam preocupações de que a recuperação da zona do euro já está perdendo força", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit.

"Procure um pouco mais fundo, entretanto, e há motivos para otimismo. Com as novas encomendas aumentando no ritmo mais rápido em três anos, o ritmo de crescimento econômico deve também acelerar de novo conforme entramos na segunda metade do ano."

O subíndice composto para as novas encomendas saltou para 53,1 de 52,6, leitura mais alta desde maio de 2011. Mas parte disso deveu-se ao fato de as empresas terem reduzido os preços novamente.