Dados de emprego nos EUA devem reforçar perspectiva de crescimento forte

quinta-feira, 3 de julho de 2014 08:18 BRT
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON (Reuters) - A expectativa sobre o crescimento do emprego nos Estados Unidos é de que tenha continuado a um ritmo sólido em junho, o que dissiparia ainda mais os temores sobre a saúde da economia e ressaltaria seu ímpeto conforme entra na segunda metade de 2014.

A criação de empregos fora do setor agrícola provavelmente chegou a 212 mil após 217 mil em maio, segundo pesquisa da Reuters com economistas. Seria a primeira vez desde o boom de tecnologia, no final da década de 1990, que a criação de emprego conseguiu crescer a um ritmo acima de 200 mil vagas por cinco meses consecutivos.

O relatório sobre empregos nesta quinta-feira se somaria a dados robustos de vendas de automóveis em junho e a números que mostram uma expansão firme na manufatura, sugerindo que uma queda na produção econômica no primeiro trimestre foi uma anomalia provocada pelo clima.

O Produto Interno Bruto (PIB) contraiu a uma taxa anual de 2,9 por cento no período de janeiro a março, causando uma forte redução de estimativas do crescimento dos EUA para este ano. O crescimento na segunda metade do ano está estimado em torno de 3,5 por cento.

"Os dados não têm sido consistentes com a fraca primeira metade do ano", disse o economista sênior do Wells Fargo Sam Bullard. "A melhoria do cenário no mercado de trabalho oferece sustentação para taxas mais firmes de crescimento dos EUA na segunda metade do ano".

O Departamento do Trabalho divulgará o relatório de empregos às 9h30 (horário de Brasília). O relatório é normalmente publicado às sextas-feiras, mas o governo norte-americano estará parado na sexta-feira pelo feriado do Dia da Independência.