Oi diz que não foi informada sobre investimentos da Portugal Tel; tomará medidas

quinta-feira, 3 de julho de 2014 09:00 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de telecomunicações Oi afirmou nesta quinta-feira que não foi informada pela Portugal Telecom sobre o investimento na dívida da Rio Forte Investiments, acrescentando que tomará medidas para defender seus interesses.

Em fato relevante, a Oi afirmou ter solicitado esclarecimentos adicionais à Portugal Telecom.

A companhia brasileira está em processo de fusão com a Portugal Telecom e tem visto o valor de suas ações despencar nos últimos dias. A queda foi motivada pela revelação de que a empresa portuguesa comprou 897 milhões de euros em notas promissórias da Rio Forte, que faz parte do Grupo Espírito Santo, cujo Banco Espírito Santo é o maior acionista da operadora europeia.

Segundo a Oi, o investimento da parceira portuguesa, que corresponde a cerca de 40 por cento de sua posição de caixa, foi feito antes da subscrição e integralização do capital da Oi pela Portugal Telecom.

"A Oi não foi informada, nem participou das decisões que levaram à realização das aplicações de recursos em questão", disse a operadora. "A Oi já solicitou esclarecimentos adicionais à Portugal Telecom, analisará as informações recebidas e tomará as medidas necessárias à defesa de seus interesses", afirma a empresa no comunicado ao mercado, sem esclarecer quais medidas tomará.

O jornal Valor Econômico, citando uma fonte próxima às empresas, publicou nesta quinta-feira que os sócios da Oi e da Portugal Telecom "deverão rediscutir a relação de troca de ações entre as duas operadoras caso a Rioforte não honre pagamentos à PT (Portugal Telecom)".

Contatados, representantes da Oi não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

A Oi previa assembleia de acionistas para entre setembro e outubro sobre a série de operações envolvidas no contexto para fusão com a Portugal Telecom. Entre estas operações está a incorporação das ações da operadora portuguesa no grupo brasileiro.

A Portugal Telecom confirmou na semana passada que investiu em notas promissórias da Rioforte, do Grupo Espírito Santo, depois de denúncias publicadas pela imprensa portuguesa sobre o investimento na Rio Forte, que passa por dificuldades financeiras.   Continuação...