3 de Julho de 2014 / às 12:12 / 3 anos atrás

Preço de imóveis no Brasil volta a desacelerar em junho

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O preço do metro quadrado de imóveis novos e usados anunciados em 16 cidades brasileiras voltou a desacelerar em junho, de acordo com o índice FipeZap Ampliado, divulgado nesta quinta-feira, que estima alta abaixo da inflação no acumulado do primeiro semestre do ano.

O indicador cresceu 10,9 por cento em 12 meses até junho, na comparação anual. O valor do metro quadrado no período acumulado até maio cresceu 11,7 por cento e 12,2 por cento até abril, ambos em relação ao mesmo período do ano anterior.

Entre janeiro e junho, o crescimento foi de 3,49 por cento. Considerando a variação esperada para o IPCA de junho (de 0,34 por cento, segundo o boletim Focus do Banco Central), a variação do preço médio anunciado das 16 cidades monitoradas será menor do que a inflação do primeiro semestre (3,68 por cento).

"Ou seja, o preço dos imóveis subiu menos do que a média dos demais preços da economia. Houve, portanto, queda real de preços", segundo o comunicado de divulgação do indicador.

Em relação às variações mensais, o Rio de Janeiro teve alta de 0,37 por cento em junho em relação a maio, a menor desde março de 2008. Na variação acumulada em 12 meses até junho, foi registrado o menor aumento desde o início da série histórica em 2008, de 12,5 por cento.

De acordo com o indicador, cinco das dezesseis cidades monitoradas cidades tiveram queda nominal do preço médio na comparação mês a mês: Brasília (-0,18 por cento), Curitiba (-0,51 por cento), Vila Velha (-0,21 por cento), Santo André (-0,25 por cento) e São Bernardo do Campo (-0,25 por cento).

O preço médio do metro quadrado em junho foi de 7.531 reais. A cidade com preço mais alto foi o Rio de Janeiro, a 10.648 reais. O valor mais baixo ocorre em Vila Velha (ES), de 3.934 reais.

Já São Paulo praticamente empatou com Brasília e registrou em junho o segundo maior preço anunciado entre as cidades monitoradas pelo indicador, com valor médio de 8.124 reais ante 8.122 reais da capital federal.

Por Juliana Schincariol

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below