3 de Julho de 2014 / às 15:38 / 3 anos atrás

FCStone eleva estimativa da safra de milho do Brasil a 75,5 mi t

SÃO PAULO (Reuters) - A safra de milho do Brasil na temporada 2013/14 não irá alcançar o recorde de 2012/13, mas está mais próxima dela, disse nesta quinta-feira a consultoria FCStone, que elevou sua estimativa para a colheita total a 75,5 milhões de toneladas.

A projeção anterior, de junho, era de 73,09 milhões de toneladas.

A estimativa para a safra de verão subiu para 31,62 milhões de toneladas, ante 31,09 milhões em junho. Já a segunda safra, foi projetada em 43,91 milhões de toneladas, ante 42 milhões.

“Para a ‘safrinha’, houve um novo aumento da área do Nordeste e também de Minas Gerais, Estado onde o cultivo de segunda safra tem crescido”, disse a FCStone, em nota.

A consultoria também estimou uma maior produtividade média na segunda safra, de 5,04 toneladas por hectare, “pois as expectativas para a safra de inverno, cuja colheita está no início, estão favoráveis.”

No início do ano, quando os produtores planejavam o plantio da segunda safra, muitos deles manifestaram intenção de reduzir área e investir menos em tecnologia (com repercussão nas produtividades), devido aos preços pouco atrativos.

Depois, com uma recuperação das cotações, houve também uma leve recuperação dos investimentos na segunda safra.

Com relação à primeira safra, que ainda está sendo colhida em algumas partes do país, a FCStone disse que houve uma revisão de área, com destaque para um aumento no Nordeste, com manutenção da produtividade média em 4,85 toneladas por hectare.

No início de junho, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou sua previsão para a safra total de milho no país em 2013/14 para 77,9 milhões de toneladas, já não muito distante do recorde de 81,5 milhões de toneladas da temporada 2012/13.

ESTOQUES

Em função do aumento geral estimado para a colheita, a FCStone elevou projeção para os estoques finais da safra 2013/14 a 10,83 milhões de toneladas.

Desta forma, a relação entre estoque e uso aumentou para 14,7 por cento.

“Por mais que a produção tenha recuado frente à safra 2012/13, a disponibilidade do cereal deve ser elevada, mesmo considerando-se exportações de 20 milhões de toneladas”, disse a economista Ana Luiza Lodi, da FCStone, em nota.

A relação estoque/uso foi de 10,8 por cento, mais apertada, portanto, na safra 2012/13, segundo dados da Conab citados pela FCStone.

Por Gustavo Bonato

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below