Ações fecham em alta sustentadas por BCE e dados fortes dos EUA

quinta-feira, 3 de julho de 2014 14:38 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - As ações europeias voltaram a se aproximar das máximas em anos nesta quinta-feira, impulsionadas pelo salto no crescimento do emprego dos Estados unidos e por novos sinais de estímulos do Banco Central Europeu (BCE).

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, avançou 0,95 por cento, a 1.398 pontos, bem perto da máxima de seis anos e meio de 1.399 pontos alcançada no fim de junho.

O índice de blue chips da zona do euro Euro STOXX 50 avançou 1,2 por cento, para 3.289 pontos, enquanto o alemão DAX subiu 1,19 por cento, 10.029 pontos --perto da alta recorde de 10.050 pontos do mês passado.

As bolsas europeias ampliaram os ganhos iniciais após dados mostrarem que o crescimento do emprego nos EUA aumentou em junho e que a taxa de desemprego se aproximou de mínima em seis anos.

O BCE também ajudou o sentimento, depois de manter as taxas de juros em mínimas recordes.

O presidente do BCE, Mario Draghi, afirmou que uma série de medidas adotadas no mês passado ajudará a elevar a inflação e sustentar o crédito bancário, acrescentando que o banco central está pronto para imprimir dinheiro no futuro se necessário.

"Vejo mercados altistas muito fortes na Europa e nos EUA", disse o gerente de hedge funds e diretor da ACIES Asset Management Andreas Clenow.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,72 por cento, a 6.865 pontos.   Continuação...