Itaú vende carteira de grandes riscos à ACE e vê efeito contábil de R$1,1 bi

sexta-feira, 4 de julho de 2014 13:18 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco divulgou nesta sexta-feira que espera um efeito contábil positivo de 1,1 bilhão de reais no lucro antes de impostos ao vender sua carteira de seguros de grandes riscos à norte-americana ACE por 1,515 bilhão de reais.

O banco afirmou que a ACE pagará o montante em dinheiro e que a conclusão e a liquidação financeira do negócio ocorrerão "após cumprimento de determinadas condições previstas no contrato e obtenção de autorizações regulatórias". Já ACE anunciou que a transação deve ser fechada no primeiro trimestre de 2015.

O anúncio acontece após o maior banco privado da América Latina ter divulgado na quarta-feira que estava em negociações avançadas para fechar o negócio por 1,5 bilhão de reais, sem revelar com quem assinara compromisso de exclusividade.

A ACE tem operações em cerca de 50 países e no Brasil atua também em operações de resseguro.

Pelo acordo, o Itaú e algumas de suas subsidiárias vão vender a totalidade de suas participações na Itaú Seguros Soluções Corporativas, que tem como clientes grandes e médias empresas, com apólices de altos valores segurados.

Segundo o banco, a operação de seguros de grandes riscos possuía no final do ano passado um patrimônio líquido de 364 milhões de reais, ativos de 5,8 bilhões e provisões técnicas de 4,6 bilhões de reais, e 323 funcionários.

"A alienação dessa operação está associada à estratégia do Itaú Unibanco de comercialização de seguros massificados, tipicamente relacionados ao varejo bancário", disse o banco.

O Itaú Unibanco anunciou em janeiro que pretendia vender o negócio de grandes riscos e se concentrar no segmento de varejo.

Às 12h46, a ação do banco operava perto da estabilidade, com oscilação positiva de 0,03 por cento.

(Por Marcela Ayres e Aluísio Alves)