Oferta de açúcar do Brasil pressiona exportações da Tailândia

sexta-feira, 4 de julho de 2014 13:24 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O açúcar bruto brasileiro está abocanhando fatia de mercado das exportações tailandesas no mercado asiático, devido a um estreitamento dos diferenciais de preços e com negociantes esperando que a próxima divulgação de dados de indústria mostrem uma aceleração da moagem no centro-sul do Brasil.

Agentes do mercado destacaram uma grande escala de navios nos portos brasileiros em junho e julho para destinos na Ásia, especialmente China e Índia, enquanto as filas na Tailândia estão pequenas apesar de uma produção recorde de açúcar.

Fontes do mercado relataram ofertas de açúcar do centro-sul do Brasil a 77 pontos de desconto sobre o contrato outubro do açúcar na bolsa ICE Futures de Nova York, muito perto dos 90 pontos de desconto para o açúcar tailandês.

Devido aos baixos preços de frete, os descontos de frete do distante Brasil e da Tailândia, com destino mercados asiáticos, ficou menor.

Operadores registraram grandes fluxos de açúcar do Brasil nas escalas de navios para a Índia, dizendo que o adoçante está destinado ao refino para posterior reexportação, e não para consumo no país.

A refinaria Al Khaleej, em Dubai, comprou grandes quantidade de açúcar bruto do Brasil em semanas recentes, que ela poderia estocar em antecipação a vendas futuras para mercados regionais, disseram operadores.

"As recentes compras da Al Khaleej não representam nova demanda. Elas foram feitas em antecipação a negócios regulares no futuro", disse uma fonte do mercado.

Operadores disseram que esperam que os próximos dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), na próxima semana, mostrem uma rápida moagem no centro-sul do Brasil na segunda quinzena de junho, devido a clima seco favorável para a colheita.

Uma fonte do mercado estimou que os dados podem mostrar produção de 2,5 milhões de toneladas de açúcar no período.   Continuação...