Aneel votará adiamento de parte do pagamento por distribuidoras no curto prazo

segunda-feira, 7 de julho de 2014 13:43 BRT
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA, 7 Jul (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) votará na quarta-feira adiamento de parte do pagamento que distribuidoras de energia teriam que fazer em julho referente ao mercado de curto prazo em maio, informa a pauta da reunião, divulgada no site da agência.

Segundo uma fonte do governo que acompanha o tema, o adiamento se dará até que se encontre uma solução para cobrir o gasto das distribuidoras no curto prazo.

O pagamento a ser realizado em julho, relativo às operações de maio, é de 1,9 bilhão de reais, segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Segundo a fonte, que falou à Reuters sob condição de anonimato, será adiada a parte desse pagamento que não tem previsão de cobertura por meio da tarifa.

O porcentual não foi informado, mas o adiamento deverá se dar até que o governo encontre uma solução para ajudar as distribuidoras.

Uma das hipóteses que está em análise é conseguir uma ampliação do empréstimo de 11,2 bilhões de reais que já foi liberado por um sindicato de instituições financeiras às empresas de distribuição de energia.

Anunciado em abril para cobrir o caixa das empresas, afetado pelos elevados pagamentos da energia no mercado de curto prazo, o empréstimo já teve seus recursos esgotados na liquidação do mês passado.

O adiamento de parte dos pagamentos do mercado de curto prazo será votado em reunião extraordinária da Aneel, marcada para quarta-feira, às 14h30.

 
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) votará na quarta-feira adiamento de parte do pagamento que distribuidoras de energia teriam que fazer em julho referente ao mercado de curto prazo em maio. 06/02/2014 REUTERS/Paulo Whitaker