Carrefour sairá da Índia e ainda mantém conversas para vender lojas

terça-feira, 8 de julho de 2014 08:18 BRT
 

MUMBAI (Reuters) - O francês Carrefour vai encerrar suas operações indianas e fechar suas lojas de atacado no país, à medida que se retira de mercados de baixo desempenho para se concentrar em reviver vendas domésticas.

A segunda maior rede varejista do mundo em vendas, que tem operado na Índia desde 2010, vai fechar suas cinco lojas indianas de atacado até o final de setembro, de acordo com um comunicado da empresa divulgado no fim da segunda-feira.

O Carrefour tem mantido negociações com empresas indianas de varejo e investidores estratégicos sobre seus ativos indianos nos últimos meses. A companhia investiu cerca de 3 bilhões de rúpias (50,17 milhões de dólares) em suas operações na Índia, segundo consultores de varejo.

O Carrefour está em negociações avançadas com um comprador para vender seus ativos na Índia, disse uma fonte com conhecimento direto do assunto nesta terça-feira, recusando-se a ser identificada pois não não está autorizada a falar com a mídia.

"As negociações não falharam. O comprador está fazendo uma rodada final de diligência contábil", disse a fonte, sem dar mais detalhes.

Um porta-voz do Carrefour não quis comentar as negociações.

O governo indiano abriu a indústria varejista de 500 bilhões de dólares do país a operadoras estrangeiras de supermercados em 2012. Mas requisitos locais obrigatórios de abastecimento e uma decisão de deixar Estados indianos concederem individualmente permissão às redes globais têm detido novas operadoras.

(Por Nandita Bose)