IGP-DI tem deflação de 0,63% em junho com queda de preços no atacado

terça-feira, 8 de julho de 2014 08:44 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Influenciado pela baixa de preços no atacado, a Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) ampliou sua queda em junho a 0,63 por cento, frente à retração de 0,45 por cento vista no mês anterior.

A expectativa em pesquisa da Reuters era que o IGP-DI registrasse queda de 0,62 por cento no mês passado, segundo a mediana de 21 projeções que variaram de baixa de 0,40 a 0,76 por cento.

Na semana passada, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse que a deflação dos IGPs tende a se refletir com mais intensidade nos preços ao consumidor, sinalizando que a taxa básica de juro Selic, atualmente em 11 por cento ao ano, não deve subir tão cedo.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI) caiu 1,21 por cento em junho, repetindo o mesmo resultado visto em maio, diante da forte queda nos preços de matérias-primas brutas (-2,21 por cento), informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira. O índice responde por 60 por cento do IGP-DI.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI) desacelerou a alta a 0,33 por cento em junho, após ter avançado 0,52 por cento em maio. O índice mede a evolução dos preços às famílias com renda entre um e 33 salários mínimos mensais e corresponde a 30 por cento do IGP-DI.

A FGV informou ainda que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) subiu 0,66 por cento em junho, após avanço de 2,05 por cento em maio. O índice representa 10 por cento do IGP-DI.

O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) e das contas nacionais em geral.

(Por Patrícia Duarte)