OCDE vê crescimento global estável e alguma desaceleração em emergentes

terça-feira, 8 de julho de 2014 13:42 BRT
 

PARIS (Reuters) - A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) vê desaceleração ou estabilidade no crescimento de economias emergentes e crescimento estável em importantes economias em desenvolvimento, com exceção da Índia. A perspectiva da maioria das economias desenvolvidas é estável e está melhorando nos Estados Unidos, informou a OCDE nesta terça-feira.

A organização informou que o indicador que abrange 33 países-membros ficou inalterado pelo sexto mês consecutivo, a 100,6, acima da média de longo prazo de 100.

O indicador, formulado para apontar pontos de virada no ciclo econômico, sinalizou ímpeto econômico estável na OCDE como um todo.

Nos EUA, o ímpeto de crescimento ficou em 100,6, acima da média de longo prazo e terceiro mês consecutivo de melhora. Já a economia da Grã-Bretanha ficou em 101,13, também acima da média de longo prazo e quarto mês consecutivo de melhora.

O ímpeto de crescimento da Itália teve forte melhora, a 101,74, enquanto a leitura para a França ficou estável em 100,33, com leve melhora ante o mês anterior.

Contudo, o ímpeto de crescimento ficou acima da média mas caiu no Japão, com leitura de 100,40, possivelmente devido ao aumento não recorrente de impostos. Na Alemanha, a leitura foi de 100,48, quinto mês consecutivo de declínio.

Entre importantes economias em desenvolvimento, o ímpeto de crescimento desacelerou ou ficou estável, com leituras levemente abaixo de 100.

As perspectivas de crescimento da China melhoraram levemente, a 99,25, ante 99,10 no mês anterior, enquanto a Índia mostrou sinais incertos de ímpeto mais forte, com leitura de 98,22.

(Reportagem de Nicholas Vinocur)