Rússia não busca se isolar da comunidade internacional, diz Putin

quarta-feira, 9 de julho de 2014 15:34 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que a Rússia, face a uma ameaça de novas sanções decorrentes da crise na Ucrânia, quer evitar o isolamento internacional, mas iria defender veementemente os interesses nacionais.

"Nós nunca vamos buscar o isolacionismo. Vamos sempre fazer parte da comunidade internacional", disse Putin durante uma reunião com representantes do Câmara Civil, um órgão consultivo que monitora o trabalho do governo e parlamento.

"Vocês e eu devemos definir adequadamente os interesses nacionais. Temos que aprender como fazer isso", disse ele. "Nós vamos fazer isso de modo persistente, mas corretamente, cuidadosamente e... veementemente."

Os Estados Unidos e a União Europeia proibiram a emissão de vistos e o congelamento de ativos de alguns indivíduos russos e empresas russas, desde que a Rússia anexou a Crimeia, que pertencia à Ucrânia, em abril, após a deposição de um presidente ucraniano pró-Moscou.

Washington e Bruxelas têm sustentado a possibilidade de mais sanções caso combatentes separatistas pró-Rússia não recuem no leste da Ucrânia.

Putin evitou se referir diretamente ao pedido de ajuda dos rebeldes durante seu pronunciamento, pedindo em vez disso por uma ajuda humanitária aos afetados pelo conflito.

(Reportagem de Denis Dyomkin)

 
O presidente russo, Vladimir Putin, durante  reunião com órgão monitorador do parlamento, em Moscou. 09/07/2014 REUTERS/Michael Klimentyev/RIA Novosti/Kremlin