Samsung Electronics investiga alegação de trabalho infantil em fornecedor chinês

quinta-feira, 10 de julho de 2014 11:49 BRT
 

SEUL (Reuters) - A Samsung Electronics disse nesta quinta-feira que está investigando uma alegação de que um fornecedor no sul da China usou trabalho infantil.

O grupo de ativistas dos Estados Unidos China Labor Watch divulgou um relatório nesta quinta-feira alegando que a Dongguan Shinyang Electronic, uma fornecedora de capas e peças para telefones móveis, empregou trabalho infantil em suas linhas de montagem.

"Estamos investigando com urgência as mais recentes alegações e tomaremos as medidas apropriadas de acordo com nossas políticas de prevenção de quaisquer casos de trabalho infantil em nossos fornecedores", disse a Samsung em um comunicado enviado por email.

Várias ligações à companhia chinesa ficaram sem resposta.

A alegação do grupo baseado em Nova York surge depois que a Samsung disse em um relatório anual de sustentabilidade, em 30 de junho, que uma auditoria externa de 100 fornecedores na China não encontrou casos de trabalho infantil.

Nesta quinta-feira, a Samsung disse ter conduzido uma "auditoria minuciosa" da Dongguan Shinyang em março de 2013, seguida de uma inspeção de terceiros em agosto e outra no mês passado.

"Nenhum caso de trabalho infantil foi encontrado durante estas auditorias", disse a empresa sul-coreana no comunicado.

O China Labor Watch, no entanto, disse ter encontrado "ao menos cinco crianças trabalhando" sem contratos no fornecedor em questão.

(Por Se Young Lee e Sui-Lee Wee)