ENTREVISTA-MRV vê aumento de clientes com nova faixa do Minha Casa Minha Vida

quinta-feira, 10 de julho de 2014 19:34 BRT
 

Por Marcela Ayres e Asher Levine

SÃO PAULO, 10 Jul (Reuters) - A construtora e incorporadora MRV vê com otimismo o lançamento do Minha Casa Minha Vida 3, e espera ampliar seu mercado de atuação com a criação de uma nova faixa de renda contemplada pelo programa de habitação popular do governo.

O copresidente da companhia Eduardo Fischer disse nesta quinta-feira, em entrevista à Reuters, que aguarda a divulgação dos detalhes do programa ainda neste mês, e que a empresa segue confiante na demanda por moradias de baixa renda após ter registrado um bom segundo trimestre.

Na última semana, o governo federal lançou a terceira fase do MCMV com meta de entregar mais 3 milhões de moradias, mas não divulgou quaisquer informações adicionais sobre o programa.

Com presença em 120 cidades brasileiras, a MRV tem a maior parte de seus empreendimentos voltados para o programa de habitação popular do governo, mas apenas nas faixas 2 e 3, que beneficiam, respectivamente, famílias com renda mensal de 1.600 a 3.275 reais e de 3.275 a 5.000 reais.

Na faixa 1, para famílias que ganham até 1.600 reais mensais, a compra da casa própria pode ser subsidiada em até 95 por cento com recursos federais.

Segundo Fischer, o teto da faixa 1 deverá ser ligeiramente reduzido pelo governo, abrindo espaço para a criação de uma nova faixa intermediária, que contará com subsídio menor e na qual a MRV passará a atuar.

"Isso é bom para a MRV porque amplia a base de potenciais clientes", afirmou. "A gente está com expectativa muito positiva porque vemos compromisso muito grande do governo com relação ao plano", completou.

  Continuação...