Emprego na indústria cai 0,7% em maio, pior resultado desde 2009, e mostra fragilidade

sexta-feira, 11 de julho de 2014 12:08 BRT
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria brasileira recuou 0,7 por cento em maio frente a abril, pior resultado mensal em pouco mais de cinco anos e que reforça o cenário de contração do setor e desaceleração da economia como um todo neste ano.

O número de maio é o mais fraco desde março de 2009 (-0,8 por cento) e, após a queda de 0,4 por cento em abril, o emprego na indústria acumula perda de 2,2 por cento nos cinco primeiros meses do ano, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira

Além do recuo do emprego, os trabalhadores da indústria ainda enfrentaram queda de 0,8 por cento no número de horas pagas em maio sobre abril, com as perdas chegando a 2,7 por cento no acumulado do ano.

A indústria brasileira vem mostrando desempenho sofrível este ano e sem perspectivas de virar o jogo em breve, impactando as expectativas sobre o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB).

Em maio, a produção industrial recuou 0,6 por cento, terceiro mês seguido no vermelho, com destaque para os investimentos.

FUTURO DESANIMADOR

Indicadores divulgados recentemente já apontam nova retração em junho, como a queda de 3,38 por cento no volume de vendas de papelão ondulado em junho sobre igual período de 2013.   Continuação...