Juro da zona do euro está muito baixo para Alemanha, diz Bundesbank

sábado, 12 de julho de 2014 13:15 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu deve apertar a política monetária assim que puder e suas taxas de juros são muito baixas para a Alemanha, disse o chefe do Bundesbank (banco central alemão), Jens Weidmann, mostrando dissensão no bloco após uma mudança de rumo da autoridade da zona do euro em junho.

Falando em sessão do Bundesbank para o público, Weidmann observou que muitos poupadores na Alemanha ficaram irritados com as baixas taxas de juros, mas isso era necessário para apoiar o investimento e o consumo.

O BCE reduziu as taxas de juro para níveis recordes no mês passado, como parte de um pacote para avivar a economia da zona do euro, onde a inflação está bem abaixo da meta do banco central e há uma escassez de crédito para as empresas menores.

O presidente do BCE, Mario Draghi, disse a jornalistas na semana passada que o Conselho de Administração do banco -de que Weidmann é membro- foi "unânime no compromisso de também usar instrumentos não convencionais, caso seja necessário."

A economia alemã, a maior da Europa, tem superado outros países do bloco. Se o Bundesbank fosse autônomo, a Alemanha se beneficiaria de um juro mais alto, em vez de uma política monetária mais frouxa, disse Weidmann.

"Está claro que a política monetária, quando visto do ponto de vista alemão, é muito frouxa para a Alemanha", Weidmann disse a uma multidão neste sábado. "Se seguíssemos nossa própria política monetária, o que não o fizermos, ela seria diferente."

(Reportagem de Paul Carre)