China quer proteção contra riscos na gestão de riquezas

sábado, 12 de julho de 2014 16:54 BRT
 

XANGAI (Reuters) - Os bancos chineses devem criar um alerta para os cada vez mais populares serviços de gestão de riquezas, disse o regulador bancário do país, para evitar que produtos de maior risco contaminem os empréstimos bancários normais.

Os bancos devem estabelecer um departamento separado para fazer negócios de gestão de fortunas no fim de setembro, disse a Comissão Reguladora de Bancos da China na sexta-feira.

Em busca de retornos mais elevados, o setor de gestão de fortunas da China explodiu nos últimos anos, atingindo cerca de 12,8 trilhões de iuans (2,06 trilhões de dólares) em maio. Mas a natureza opaca do setor levantou preocupações sobre sua solidez.

A China vem pressionando para reforçar a regulação do setor de gestão de fortunas enquanto tenta diversificar os canais de financiamento em uma economia historicamente dependente do crédito bancário para o financiamento.

Mas com o crescimento desacelerando para 7,3 por cento, o menor em 24 anos em 2014, há uma preocupação crescente com o risco ligado ao setor financeiro, especialmente o chamado "sistema bancário paralelo".

(Reportagem de Adam Jourdan)