Tempo seco deve favorecer avanço da colheita da cana e café em SP e MG

segunda-feira, 14 de julho de 2014 13:38 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A previsão aponta um clima seco nesta semana em importantes áreas produtoras de café e cana de São Paulo e Minas Gerais, disse um meteorologista da Somar nesta segunda-feira, um padrão que beneficiará o avanço dos trabalhos em campo.

"Nos próximos dez dias, não há expectativa de chuva, as madrugadas mais frias prosseguem até sexta-feira. No fim de semana, este frio perde um pouco de força", afirmou o meteorologista Celso Oliveira, da Somar, nesta segunda-feira.

A chuva da semana passada quebrou um período de tempo seco muito longo observado nas áreas das culturas, mas agora o tempo seco voltou.

Essa situação mais seca tem ajudado no avanço da colheita da cana no centro-sul do Brasil, mas levanta preocupações quanto à qualidade das plantas, com a indústria já estimando produtividades menores do que o inicialmente previsto.

No caso do café, a colheita dos cooperados da Cooxupé, a maior cooperativa de cafeicultores do mundo, já supera 40 por cento, cerca de 10 pontos à frente de igual período do ano passado.

Apesar das baixas temperaturas, o meteorologista da Somar descarta ocorrência de geadas no sul de Minas Gerais, mas ressaltou que a região terá madrugadas frias por conta da baixa umidade do ar.

"Teremos aquele efeito que é semelhante ao de deserto, madrugadas frias, e mais calor à tarde... Então, nas devidas proporções, teremos uma situação semelhante no sul de Minas", disse Oliveira.

Segundo ele, há uma expectativa de retorno das chuvas somente no final de julho. "Ainda é cedo para falar sobre acumulados, mas a gente percebe que é uma frente fria semelhante à da semana passada chegando a áreas produtoras de cana e café após o dia 25", disse.

(Por Fabíola Gomes)