Custo de lavouras de soja e milho 2014/15 recua em MT desde início do ano

segunda-feira, 14 de julho de 2014 16:47 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os custos de produção de soja e milho em Mato Grosso, principal Estado produtor de grãos do país, caíram desde o início do ano, segundo levantamento do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgado nesta segunda-feira.

O levantamento refere-se à safra 2014/15, que começará a ser plantada em meados de setembro.

Para a soja transgênica, mais comum no país, o custo caiu 5 por cento, para 2.433,73 reais por hectare plantado, na comparação entre o estudo publicado nesta segunda, referente a junho, e a avaliação referente a janeiro.

Em relação ao milho de alta tecnologia, o custo por hectare plantado também recuou 5 por cento, para 1.923,49 reais, no mesmo período de tempo.

Uma redução significativa, tanto para a soja quanto para o milho, ocorreu nos custos com defensivos (como herbicidas e inseticidas), que recuaram cerca de 10,5 por cento desde o início do ano.

Os desembolsos com defensivos, categoria de produtos que tem grande volume de importações, foram favorecidos pela cotação do dólar.

O relatório do Imea referente a janeiro estimava o câmbio a 2,38 reais por dólar. No levantamento feito ao longo de junho, o dólar já era cotado a 2,24 reais.

Para as plantações de milho, também houve, em seis meses, redução de 11,2 por cento nos custos com fertilizantes, que compõem quase um quarto de todos os custos da lavoura.

(Por Gustavo Bonato; Edição de Roberto Samora)