Índia pode entrar com recurso contra partes de decisão da OMC sobre aço

terça-feira, 15 de julho de 2014 17:06 BRT
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia afirmou nesta terça-feira que pode entrar com um recurso contra partes de uma decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC) que condenou sobretaxas dos Estados Unidos sobre importações de alguns produtos siderúrgicos indianos.

Em decisão sobre um caso de abril de 2012, a OMC disse na segunda-feira que os EUA violaram regras de comércio ao afirmar que alguns programas de subsídios na Índia deram a siderúrgicas como a Tata Steel uma vantagem comercial injusta.

"Temas importantes ficaram a nosso favor, mas ainda há alguns assuntos sobre os quais não estamos satisfeitos", disse o secretário de comércio da Índia, Rajeev Kher, a jornalistas. "Há uma série de assuntos processuais a favor dos EUA."

A entidade que regula o comércio global pediu que Washington entre em conformidade com as regras da OMC, especificamente no acordo sobre subsídios e direitos compensatórios.

A remoção das sobretaxas ajudaria siderúrgicas na Índia, quarto maior produtor mundial de aço, a elevar suas exportações para se subir à terceira posição, uma vez que a demanda doméstica enfraqueceu.

Nova Délhi considerou a decisão da OMC "uma resolução importante a favor da Índia", mas achou alguns de seus aspectos falhos, incluindo a rejeição do argumento da Índia de que a estatal NMDC não deve ser considerada como uma entidade pública.