Venda de adubo no Brasil atinge recorde de 13 mi t no 1º semestre

terça-feira, 15 de julho de 2014 17:11 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de fertilizantes no Brasil atingiram recorde de quase 13 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2014, alta de 7 por cento ante mesmo período de 2013, com firmes vendas para Mato Grosso, maior produtor de grãos do país, informou nesta terça-feira Associação Nacional para a Difusão de Adubos (Anda).

No mês, as entregas ao consumidor final somaram 2,692 milhões de toneladas, também um recorde, com alta de 2,9 por cento ante junho de 2013.

As importações de fertilizantes intermediários pelo Brasil no primeiro semestre avançaram 11,9 por cento, para 10,841 milhões de toneladas.

Já a produção nacional recuou 10,2 por cento nos primeiros seis meses deste ano, totalizando 4,156 milhões de toneladas, de acordo com o levantamento mensal da Anda.

O Brasil importa cerca de 70 por cento de sua demanda por fertilizantes --que incluem as matérias-primas nitrogênio, fósforo e potássio (NPK, na sigla em inglês).

No caso do potássio, o Brasil compra cerca de 90 por cento de sua demanda pelo ingrediente.

O aumento das vendas de fertilizantes foi puxado pelas culturas milho safrinha, algodão, café e trigo, além do início das entregas para soja.

Os produtores estão em fase de preparação para o cultivo da safra de verão, a partir de meados de setembro.

O crescimento acontece em meio a uma antecipação de compras por partes de tradings e produtores, que procuraram aproveitar a vantajosa relação de troca entre o valor do insumo e os grãos desde o final do ano passado.

(Por Fabíola Gomes; Edição de Roberto Samora e Gustavo Bonato)