Produção de platina da Anglo American despenca 40%; minério de ferro tem alta

quinta-feira, 17 de julho de 2014 08:27 BRT
 

(Reuters) - A Anglo American, recuperando-se de uma greve de cinco meses em suas minas de platina, divulgou uma forte queda na produção trimestral do metal precioso, o que ofuscou a produção mais alta de cobre e minério de ferro.

As ações da Anglo caíam 2,2 por cento, às 8h22 (horário de Brasília), depois que a mineradora divulgou uma queda de 40 por cento na produção de platina no segundo trimestre, o resultado da produção perdida em suas importantes minas na África do Sul.

A queda, que deve prejudicar o lucro no primeiro semestre, eclipsou uma leve alta na produção de minério de ferro, o maior gerador de renda para a Anglo no ano passado.

A produção de minério de ferro cresceu 2 por cento, para 11,5 milhões de toneladas, para os três meses encerrados em 30 de junho. A produção de cobre, que contribuiu com cerca de um quarto do lucro da companhia no ano passado, subiu 6 por cento para 194.400 toneladas.

O analista da Numis Securities, Cailey Barker, disse que as novas informações sobre a produção "não são um conjunto horrível de resultados". Ele disse que a produção de níquel, cobre e carvão para metalurgia foram melhores que o esperado.

"Porém os resultados são dominados pela dor da platina", escreveu Barker em uma nota.

Dezenas de milhares de trabalhadores retornaram ao trabalho em junho depois de acordos salariais encerrarem a mais longa e prejudicial greve na história da África do Sul, uma disputa que também atingiu a Lonmin e a Impala Platinum Holdings.

(Por Karen Rebelo)