Carrefour acelera vendas em mesmas lojas no Brasil no 2o tri

quinta-feira, 17 de julho de 2014 14:33 BRT
 

SÃO PAULO/PARIS (Reuters) - O grupo francês Carrefour divulgou nesta quinta-feira que acelerou o ritmo de vendas no segundo trimestre no Brasil, período que também foi melhor para seu principal concorrente no país, o Grupo Pão de Açúcar, mesmo quando desconsiderado o efeito positivo da Páscoa para o setor.

Entre abril e junho, as vendas do Carrefour em mesmas lojas, que consideram os pontos abertos há mais de um ano, tiveram alta de 11 por cento na comparação anual, contra avanço de 3,9 por cento no primeiro trimestre.

Neste ano, a Páscoa, importante data de vendas para o varejo alimentar, caiu em abril em vez de março, ajudando a inflar o desempenho do segundo trimestre, que foi chamado de "excelente" pelo grupo francês.

Segundo o Carrefour, excluídos os efeitos de calendário e de combustíveis nas vendas, o crescimento em mesmas foi de 7,2 por cento no Brasil, também superior ao aumento de 6,4 registrado no primeiro trimestre pelos mesmos critérios.

O GPA, que divulgou seu resultado de vendas no fim da semana passada, também viu as vendas brutas da divisão alimentar subirem 7,8 por cento no segundo trimestre, contra apenas 2,6 por cento no primeiro. A divisão, que compete diretamente com o Carrefour, reúne as bandeiras Extra, Pão de Açúcar e Assaí.

Pelo critério de receita líquida, o aumento nas vendas em mesmas lojas da divisão alimentar da companhia foi de 8,3 por cento no período, percentual que, sem o efeito calendário, cairia para 6,3 por cento - também acima dos 5 por cento ajustados do primeiro trimestre.

Os resultados são divulgados em um momento em que grandes redes do varejo alimentar investem em ofertas mais baratas para aumentar o volume de vendas, diante de um cenário de crescimento econômico mais lento no Brasil.

A investida, que vem sendo abertamente divulgada pelo GPA como sua estratégia para o setor, pressupõe racionalização de despesas para compensar a prática de preços mais agressivos para os consumidores.

  Continuação...

 
Logo do Carrefour fotografado em Paris. 5/03/2014. REUTERS/Benoit Tessier