China propõe fundo de US$20 bi para infraestrutura em países latino-americanos, diz Dilma

quinta-feira, 17 de julho de 2014 20:24 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira que a China propôs um fundo para países da América Latina e Caribe para o financiamento na área de infraestrutura, após reunião entre diversos países da região e o presidente Chinês, Xi Jinping, em Brasília.

Segundo Dilma, que passou os últimos dias reunida com diversos chfes de Estado por conta da reunião do Brics – grupo formado por Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul -- e participou do encontro entre representantes da América Latina e Caribe e Xi, o fundo deve ter um capital inicial de 10 bilhões de dólares.

“Eles propuseram fazer isso imediatamente para estar pronto no ano que vem”, disse a presidente a jornalistas no Palácio Itamaraty.

Os chineses ofereceram ainda, de acordo com Dilma, uma linha especial de crédito para países da Celac- Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos —que “pode chegar até 10 bilhões de dólares.

Além do fundo e da linha de crédito, ficou acertada, na reunião desta quinta-feira a constituição do Fórum América Latina, Caribe e China. O encontro serviu ainda para os países acertarem a constituição de um fundo de cooperação sino-latino-americano-caribenho, no valor de 5 bilhões de dólares. Segundo Dilma, ainda serão definidas as áreas a que será destinado esse fundo.

A presença do presidente chinês em Brasília para a conversa com os países latino-americanos teve um enorme simbolismo político. A China tem interesse em investimentos na região, sobretudo na área de infraestrutura e deu seus primeiros passos de aproximação desses países nesta quinta.

Brasil e China assinaram diversos atos de cooperação e acordos energéticos, financeiros e industriais, incluindo a ampliação de linhas de crédito de 7,5 bilhões de dólares para a Vale (VALE5.SA: Cotações) e a compra de 60 aviões de passageiros da Embraer (EMBR3.SA: Cotações). [ID:nL2N0PS1ZC]

(Por Maria Carolina Marcello)

 
China's President Xi Jinping (L) and Brazil's President Dilma Rousseff attend the official photo session for the meeting of China and CELAC at Itamaraty Palace in Brasilia July 17, 2014. Brazil hosts the meeting of China and Community of Latin American and Caribbean States (CELAC). REUTERS/Sergio Moraes (BRAZIL - Tags: POLITICS)