Alstom aposta em crescimento de vendas em ferrovias após acordo com GE

quarta-feira, 23 de julho de 2014 09:28 BRT
 

PARIS (Reuters) - A francesa Alstom disse que espera crescimento orgânico sustentado das vendas em sua unidade de ferrovias neste ano, mas que não fornecerá uma meta de receita ou lucro na sequência do acordo pelo qual a General Electric comprará a maior parte de seu negócio de energia.

O grupo de engenharia alcançou número recorde de pedidos por equipamentos ferroviários que compensou queda nas vendas em suas atividades de energia no primeiro trimestre de seu ano fiscal.

Durante o período, essas atividades -energia térmica, energia renovável e rede de eletricidade- foram os alvos de uma guerra de ofertas entre a GE, a Mitsubishi Heavy Industries e a Siemens, que durou dois meses.

A Alstom tem sofrido durante os últimos anos com pedidos fracos por equipamentos de energia, que atingiram seu fluxo de caixa e sua classificação de dívida. No entanto, a companhia acertou no mês passado um acordo de 12,4 bilhões de euros (16,7 bilhões de dólares) por meio do qual a GE vai adquirir a maior parte desse negócio, enquanto a Alstom se concentra em sua unidade de ferrovias, que tem melhor desempenho.

Em comunicado nesta quarta-feira, a Alstom disse que os pedidos de transporte alcançaram 4,8 bilhões de euros no primeiro trimestre de seu ano fiscal, auxiliadas por um contrato de 4 bilhões de euros na África do Sul. As vendas de transporte cresceram 17 por cento em base orgânica.

As vendas trimestrais em energia térmica e renovável caíram 10 por cento, enquanto que as vendas em redes de energia recuaram 5 por cento.

(Por Natalie Huet)