Receios sobre margens da Apple desaparecem e foco passa para lançamento de iPhone

quarta-feira, 23 de julho de 2014 13:53 BRT
 

(Reuters) - Um crescimento nas margens aumentou as esperanças de que a Apple seja capaz de manter a posição nos preços antes do lançamento dos novos iPhones, no final deste ano.

A margem bruta da Apple subiu para 39,4 por cento no terceiro trimestre fiscal ante 36,9 por cento no mesmo período um ano antes, e a companhia estimou que a margem do trimestre atual ficará entre 37 por cento a 38 por cento.

As vendas de iPhones desaceleram antes de um novo lançamento, que geralmente acontece em setembro, conforme potenciais compradores evitam fazer compras.

"Com estabilização (das margens brutas na base anual) e as tendências de demanda principal firmes, acreditamos que investidores vão querer ter ações da Apple ante dos lançamentos do iPhone 6 com tela maior e do iWatch/iBand, que ampliarão o ecossistema", escreveram analistas do Evercore Group em nota.

A Apple projeta uma receita de 37 bilhões a 40 bilhões de dólares no trimestre atual, abaixo da estimativa média entre analistas de 40,44 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

"No fim das contas é a recepção do iPhone 6 que importa agora (o lançamento do iWatch também é esperado para este ano, mas prevemos um estoque muito limitado)", escreveram analistas da Macquarie Capital em nota.

(Por Supantha Mukherjee)