Ações de bancos portugueses sobem e BES chega a ganhar 9%

quinta-feira, 24 de julho de 2014 07:55 BRT
 

LISBOA (Reuters) - As ações do Banco Espírito Santo (BES) chegaram a subir 9 por cento nesta quinta-feira, na sequência de um ganho de 14 por cento na véspera, após dois grandes investidores terem comprado uma fatia no banco.

O rali do BES continuou mesmo depois de o banco de investimento norte-americano Goldman Sachs ter explicado na quarta-feira à tarde que comprou uma participação de 2,27 por cento no banco português em 15 de julho em nome de clientes, e não por si mesmo. O fundo de hedge dos EUA D.E. Shaw adquiriu uma fatia de 2,7 por cento em 14 de julho, e não fez comentários públicos a respeito.

"Esse foi um importante esclarecimento do Goldman, mas o mercado parece tê-lo desconsiderado, o que importa é que alguém comprou uma fatia no BES. Ele tinha caído muito, por isso o nosso mercado, que não é muito líquido, tem agora estes visíveis movimentos ascendentes", disse Gulater Pacheco, um operador na corretora GoBulling, no Porto.

Antes do rali, o BES, maior banco listado de Portugal em ativos, havia perdido cerca de 60 por cento do seu valor no último mês, com os investidores se preocupando com sua exposição a empresas ligadas à família Espírito Santo, que o fundou e que detém uma participação de 20 por cento no banco. Duas dessas empresas familiares, ESI e Rioforte, pediram recentemente proteção contra credores.

Outros bancos portugueses, cujas ações sofreram com os problemas da família Espírito Santo nas últimas semanas, também subiam.

Às 7h53 (horário de Brasília), o papel do BES ganhava 3,77 por cento.

(Por Andrei Khalip)