Usiminas tem lucro líquido de R$130 mi, impulsionado por despesas menores

quinta-feira, 24 de julho de 2014 09:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A siderúrgica Usiminas teve lucro líquido de 129 milhões de reais no segundo trimestre, no quarto resultado trimestral consecutivo positivo, impulsionado pela redução nas despesas operacionais e financeiras.

O resultado, no entanto, veio abaixo da estimativa de analistas de um lucro líquido 143 milhões de reais em pesquisa da Reuters. [L2N0PY2DD]A maior produtora de aços planos do Brasil amargou sete trimestres seguidos de perdas antes de engrenar a série de resultados positivos. No segundo trimestre de 2013, a empresa teve prejuízo de 22 milhões de reais.

Apesar da reversão do resultado negativo de um ano antes, o lucro líquido do segundo trimestre veio 42 por cento abaixo do lucro de 222 milhões de reais obtido nos três primeiros meses de 2014, quando a queda na produção de veículos do país não tinha se acentuado.

Em meio ao baixo crescimento econômico no país, a receita com vendas para o mercado interno recuou 9 por cento para 2,7 bilhões de reais, enquanto as vendas para o mercado externo subiram 52,3 por cento para 383,7 milhões de reais. No consolidado, a receita líquida de vendas recuou 4,3 por cento, para 3,1 bilhões de reais. A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de 538 milhões de reais no segundo trimestre, ante expectativa média dos analistas de 588,6 milhões de reais.

A margem Ebitda, por sua vez, subiu para 17,3 por cento nos três meses encerrados em junho deste ano, ante 13,2 por cento no segundo trimestre de 2013.

O resultado financeiro da Usiminas ficou negativo em 58,6 milhões de reais, ante resultado negativo de 276,3 milhões de reais no mesmo período do ano passado, beneficiado pela queda de 80 por cento dos gastos financeiros.

Já as despesas operacionais recuaram 43 por cento em relação ao segundo trimestre do ano passado, para 133,8 milhões de reais. A Usiminas produziu 1,6 milhão de toneladas de aço bruto no segundo trimestre, queda de 8,6 por cento sobre o volume produzido no mesmo período do ano passado e de 3,2 por cento ante o primeiro trimestre deste ano. Já as vendas somaram 1,5 milhão de toneladas, recuo anual de 7,4 por cento. O custo de produtos vendidos (CPV) consolidado da Usiminas foi de 2,8 bilhões de reais, 3,3 por cento menor que o registrado no segundo trimestre de 2013. A empresa fechou junho com dívida líquida de 3,8 bilhões de reais e caixa de 2,9 bilhões de reais.

(Por Marcela Ayres)