Lucro da Repsol bate estimativas com força surpreendente em refino

quinta-feira, 24 de julho de 2014 09:15 BRT
 

MADRI (Reuters) - A petroleira espanhola Repsol, que está buscando aquisições, superou as estimativas de lucro trimestral à medida que um salto surpreendente nas margens de refino ajudou a amortecer quedas na produção devido a paralisações na Líbia.

A Repsol, a primeira grande petroleira a divulgar os resultados para o segundo trimestre, anunciou nesta quinta-feira um salto de 19,2 por cento em sua margem de refino ante o ano passado, uma vez que os preços para petróleo mais pesado caíram.

"As refinarias norte-americanas estão usando petróleo mais leve e isso ajudou o spread para petróleos mais pesados usados pela Repsol. Mas no geral a surpresa no lucro é a soma de uma série de outras pequenas surpresas espalhadas por diferentes unidades", disse Alvaro Navarro, analista da Intermoney.

A margem de refino da Repsol, uma medida de lucratividade no setor, subiu para 3,10 dólares por barril.

O lucro líquido recorrente ajustado por ganhos não recorrentes e efeitos de estoque caiu 2,7 por cento para 390 milhões de euros (524 milhões de dólares) ante o mesmo período do ano passado, mas ficou muito acima da estimativa média entre analistas de 296 milhões de euros.

A produção total da Repsol caiu 5,8 por cento para 338 mil barris de petróleo equivalente (boe) por dia, com as novas operações em países como Brasil, Bolívia e Estados Unidos não conseguindo compensar as paradas na Líbia, onde os campos e portos de petróleo tem sido tomados por rebeldes desde a queda de Muammar Gaddafi em 2011.

A produção na Líbia foi retomada em julho, disse a Repsol, mas a companhia com um caixa reforçado permanece procurando novos ativos de exploração e produção.

(Por Tracy Rucinski e Jose Elías Rodríguez)