Dólar fecha praticamente estável ante real após ata do Copom

quinta-feira, 24 de julho de 2014 17:21 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou praticamente estável ante o real nesta quinta-feira, com os investidores mais tranquilos diante da perspectiva de que a Selic não deve cair, aumentando as chances de fluxos positivos de moeda estrangeira ao país.

A moeda dos Estados Unidos teve variação positiva de 0,04 por cento, a 2,2213 reais na venda, após subir 0,39 por cento na véspera. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,2 bilhão de dólares.

"Aquelas especulações de corte de juros deixaram o mercado desconfiado, com medo de menos fluxos de entrada. Agora, esse nervosismo ficou de lado", afirmou o gerente de câmbio da corretora Advanced, Celso Siqueira.

Nesta manhã, o Banco Central jogou água fria nas já poucas apostas de que a Selic poderia cair devido à economia fraca. Por meio da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), informou que, mantidas as condições monetárias, "isto é, levando em conta estratégia que não contempla redução do instrumento de política monetária", a inflação tende a convergir à meta do governo.

De modo geral, os especialistas entenderam que a taxa básica de juros vai continuar no atual patamar de 11 por cento até o final deste ano, pelo menos. E muitos acreditam que ela voltará a subir em 2015, diante do quadro de pressão inflacionária.

Um corte da Selic poderia reduzir o fluxo de capitais ao país, tornando os ativos brasileiros menos atraentes.

Em julho, até o último dia 18, o fluxo cambial --entrada e saída de moeda estrangeira no país-- estava negativo em 4,039 bilhões de dólares, acumulando no ano saldo positivo de apenas 108 milhões de dólares.

O dólar continuou assentado perto do ponto médio da banda informal de 2,20 a 2,25 reais nesta sessão. Boa parte do mercado acredita que esse intervalo agradaria ao BC, por não ser inflacionário e não prejudicar as exportações.   Continuação...