Danone mantém metas e nega plano de revisão estratégica

sexta-feira, 25 de julho de 2014 09:58 BRT
 

PARIS (Reuters) - O grupo de produtos alimentares Danone está confiante que atingirá metas para o ano inteiro apesar de um fraco primeiro semestre, enxergando estabilização das receitas com produtos lácteos na Europa neste ano e o lançamento de novos produtos de alimentação para bebês na China.

A maior fabricante de iogurtes do mundo divulgou uma queda pior que a esperada de 10 por cento no lucro operacional do primeiro semestre nesta sexta-feira, depois que vendas lentas de alimentos para bebês na Ásia e de produtos lácteos na Europa causaram impactos.

A Danone disse que está trabalhando em um plano para assegurar o crescimento no longo prazo, mas insistiu que o projeto não é uma "revisão estratégica" envolvendo algum grande negócio.

O Wall Street Journal disse no começo desta semana que a Danone estava olhando para a possibilidade de buscar uma grande aliança para ganhar mais força no cenário global.

A Danone, que compete com as rivais de maior porte Nestlé e a Unilever, disse que ainda espera alcançar um crescimento de vendas entre 4,5 e 5,5 por cento neste ano em bases comparáveis, com sua margem operacional não variando mais de 20 pontos-base ante 13,19 por cento em 2013.

O lucro operacional da Danone no primeiro semestre caiu 10 por cento, para 1,18 bilhão de euros (1,6 bilhão de dólares), com as vendas crescendo 2,2 por cento em bases comparáveis, para 10,467 bilhões de euros.

Sua margem operacional no primeiro semestre caiu 1,59 ponto percentual, para 11,27 por cento das vendas. Os resultados ficaram abaixo de um consenso compilado pela companhia entre analistas de um lucro operacional de 1,208 bilhão de euros no primeiro semestre e uma margem operacional de 11,40 por cento.

(Por Dominique Vidalon)