Starbucks fixa preços de 60% do café necessário para 2015

sexta-feira, 25 de julho de 2014 10:08 BRT
 

(Reuters) - A Starbucks, maior rede de cafeterias do mundo, disse que já travou os preços para 60 por cento de sua demanda por café em 2015 e espera que os custos totais para o ano fechem próximos dos preços de 2014, disse um executivo da companhia.

"Nós temos 60 por cento do nosso preço de café fixado para o próximo ano e estes preços estão praticamente estáveis ante este ano, alta talvez muito pequena", disse o diretor operacional da Starbucks, Scott Maw, falando em conferência na noite de quinta-feira para comentar os resultados financeiros do terceiro trimestre da companhia.

"Ainda estamos aproximadamente neutros (em relação à média de preços de 2015), mas dependerá de como vamos travar os 40 por cento finais."

Os preços futuros do café têm sido voláteis este ano, mas o contrato referência na ICE Futures tem oscilado mais que o normal.

A Starbucks beneficiou-se de uma tendência de queda que levou os preços ao piso de 2 anos e meio no final de 2013. Mas no final de janeiro, uma seca sem precedentes no Brasil, principal produtor mundial, pegou toda a indústria de surpresa, enquanto o contrato referência praticamente dobrou de preço em apenas três meses para a máxima de 26 meses acima de 2 dólares em abril.

O contrato caiu desde então e terminou o trimestre abril-junho com queda de 5 por cento.

"No próximo ano, esperamos que o custo da commodity fique praticamente neutro ou tenha um impacto desfavorável menor", disse Maw, referindo-se ao ano fiscal da companhia que começa em outubro.

Pesquisa da Reuters com 26 operadores, torrefadores e analistas apontou uma previsão para os preços futuros do café arábica ao final de 2014 em 1,80 dólar por libra, apenas 1 por cento acima do fechamento de quinta-feira.

(Reportagem Marcy Nicholson)