Estoques privados de café do Brasil aumentam 9,2%, diz Conab

sexta-feira, 25 de julho de 2014 18:44 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os estoques privados de café do Brasil somaram 15,2 milhões de sacas de 60 kg em 31 de março de 2014, alta de 9,2 por cento em relação ao volume apurado no mesmo período do ano passado, de acordo com pesquisa realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Os estoques em 31 de março, antes da colheita da nova safra do Brasil, atingiram o maior volume desde 2007, quando somaram 17,58 milhões de sacas, segundo dados publicados no site da Conab nesta semana sem qualquer divulgação pela assessoria de imprensa.

Os estoques de café arábica no maior produtor e exportador global somaram 14,16 milhões de sacas, enquanto o total de café robusta armazenado somou 1,05 milhão de sacas.

A Conab indicou em nota que os estoques maiores "terão papel fundamental para o equilíbrio entre a oferta e a demanda em um mercado consumidor e exportador cada vez mais crescente", diante de uma quebra de safra neste ano, decorrente do tempo atipicamente seco no último verão.

A Conab estima a safra nacional deste ano em 44,57 milhões de sacas, queda de mais de 9 por cento ante a temporada 2013. [nL1N0O10XZ]

Pelos números oficiais, a temporada atual --um ano de alta no ciclo da bienalidade do arábica em condições normais de clima-- resultará na mais baixa produção do Brasil desde 2011, quando o país colheu ao todo 43,48 milhões de sacas, segundo a Conab.

As cooperativas de cafeicultores detêm a maior parte dos estoques privados, estimados em quase 6 milhões de sacas (arábica e robusta). Os exportadores guardam pouco mais de 3 milhões de sacas, segundo o levantamento da Conab.

Os estoques registrados em Minas Gerais (maior produtor brasileiro) correspondentes ao café arábica representaram cerca de 75 por cento do total do estoque brasileiro levantado, disse a Conab.

Já os estoques públicos do produto somam aproximadamente 1,6 milhão de sacas, confirmou o relatório da Conab.

(Por Roberto Samora; Edição de Tatiana Ramil)

 
Ramo de café em fazenda em Santo Antônio do Jardim. 06/02/2014. REUTERS/Paulo Whitaker