JSL fatura mais e lucra menos no 2º tri, por efeitos não recorrentes

terça-feira, 29 de julho de 2014 07:06 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de logística JSL fechou o segundo trimestre com lucro líquido de 9,8 milhões de reais, queda de 56,7 por cento ante mesma etapa de 2013.

Já o resultado operacional da companhia medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), somou 200,2 milhões de reais, alta de 18,2 por cento, informou a companhia na noite de segunda-feira.

A receita líquida cresceu 21,4 por cento na comparação anual, para 1,41 bilhão de reais.

Em bases recorrentes, o lucro líquido foi de 19,5 milhões, queda de 15,2 por cento. O Ebitda recorrente que desconsidera despesas com empresas pré-operacionais, foi de 214 milhões de reais, avanço de 26 por cento.

Segundo a companhia, custos pré-operacionais foram os principais responsáveis pelos efeitos não recorrentes.

Já o aumento das vendas e do Ebitda refletiram a versatilidade da empresa em lidar com um cenário econômico mais fraco do país, explorando setores de melhores desempenhos, disse o presidente da companhia, Fernando Simões. “O setor de alimentos, por exemplo, está bem”, disse.

Segundo o executivo, os primeiros indícios do terceiro trimestre indicam um cenário melhor do que no final do segundo, mas ainda não é possível dizer se isso indica uma retomada da atividade econômica ou é apenas um movimento pontual, fruto de atividades que ficaram represadas durante a Copa do Mundo no país.

De todo modo, a companhia está mantendo a meta de 1,5 bilhão de investimentos previstos para 2014, assim, como a de alta de 12 a 16 por cento na receita bruta de serviços.

“Historicamente, nosso desempenho é melhor na segunda metade do ano”, disse Simões.

(Por Aluisio Alves; Edição de Marcela Ayres)