UBS registra encargo de 254 mi francos suíços para encerrar investigação no 2º tri

terça-feira, 29 de julho de 2014 09:39 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O UBS registrou um encargo de 254 milhões de francos suíços (280,79 milhões de dólares) no segundo trimestre, principalmente para pôr fim a uma acusação de que ajudou clientes alemães abastados a se esquivarem de impostos, o último desdobramento de uma série de processos que atingiram seu negócio de private bank.

Os escritórios na Alemanha do banco baseado em Zurique foram alvo de uma busca no ano passado como parte de uma investigação de 750 casos envolvendo fundações. A investigação foi motivada por um CD com detalhes de clientes do UBS que foi adquirido pelo estado alemão de Renânia do Norte-Vestfália.

O UBS, que enfrenta uma investigação separada na Alemanha e outros casos similares na Bélgica e na França, afirmou que pretende que todos os seus clientes na Alemanha fiquem limpos até o fim do ano, ante mais de 95 por cento atualmente.

"A futura saída de recursos com relação a tais assuntos não pode ser determinada com certeza com base em informações atualmente disponíveis, e pode se provar substancialmente maior (ou menor) que a provisão que reconhecemos", escreveu o banco em seu balanço do segundo trimestre.

Nesta terça-feira, o banco divulgou lucro líquido de 792 milhões de francos suíços, ante 690 milhões um ano antes. Na época, os resultados foram impactados por um acordo de 885 milhões de dólares com o regulador do mercado imobiliário dos Estados Unidos por conduta errônea na venda de títulos lastreados em hipotecas.

O resultado superou expectativas em uma pesquisa de analistas feita pela Reuters, que apontou, na média, lucro de 774 milhões de francos suíços.

(Por Katharina Bart e Joshua Franklin)

 
Logo do banco UBS na fachada de sua sede belga, em Bruxelas. 20/06/2014.  REUTERS/Francois Lenoir