VW tem dores de cabeça com nova plataforma modular de montagem

terça-feira, 29 de julho de 2014 12:55 BRT
 

WOLFSBURG Alemanha (Reuters) - A decisão da Volkswagen de acrescentar turnos extras para produzir na Alemanha o líder de vendas Golf, que o grupo atribuiu à forte demanda, também se deve a problemas em sua sofisticada nova plataforma de produção, disseram fontes da companhia à Reuters.

A maior montadora da Europa está dependendo de sua nova plataforma modular MQB para obter grandes economias ao usar mais partes comuns à toda sua crescente linha de modelos, num momento em que a antes forte demanda nos mercados emergentes vem esfriando.

Mas o esforço para produzir uma maior variedade de carros está se provando difícil em algumas linhas de montagem, levando a atrasos e horas extras, segundo um funcionário que ajuda a fabricar carros do modelo Golf em Wolfsburg.

"Estamos lidando com muitos problemas causados por nós mesmos aqui", disse o funcionário, que não quis ser identificado. "A hora extra de modo geral se tornou a ordem do dia e parte disso é totalmente desnecessário".

A VW adicionou 37 turnos em finais de semana na produção do Golf em Wolfsburg neste ano, disse um porta-voz, acrescentando que a maior parte destes visavam a atender uma demanda mais forte que a esperado para os modelos Golf e Tiguan.

Um administrador sênior da marca VW disse à Reuters que haviam algumas dificuldades.

"Parece que estamos acertados com (a produção de) modelos da Audi e da Skoda (em linhas de montagem baseadas em MQB)", disse ele, em condição de anonimato. "Ainda não está muito claro porque estamos com estes problemas" com modelos Golf.

(Por Andreas Cremer)