FMI alerta para riscos potenciais ao crescimento mundial

terça-feira, 29 de julho de 2014 13:15 BRT
 

By Anna Yukhananov

WASHINGTON (Reuters) - Taxas de juros muito mais altas ao redor do mundo podem se juntar ao crescimento mais fraco em mercados emergentes para cortar até 2 pontos percentuais do crescimento global nos próximos cinco anos, informou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta terça-feira.

Em seu relatório anual sobre como políticas individuais podem afetar a economia mundial, o FMI também alertou que o conflito entre a Rússia e a Ucrânia podem reverberar para o resto da região se as sanções contra a Rússia aumentarem, atingindo o fornecimento de gás natural à Europa e bancos europeus.

Na pior das suas hipóteses, o FMI informou que os Estados Unidos e o Reino Unido poderiam apertar a política monetária antes do esperado, levando a taxas mais altas ao redor do mundo, mesmo enquanto importantes mercados emergentes desaceleram outro 0,5 ponto percentual durante os próximos três anos.

Os dois acontecimentos podem reforçar um ao outro, causando crescimento mais lento e afetando em particular os mercados emergentes com grandes desequilíbrios econômicos, como a Argentina, o Brasil, a Rússia e a Turquia.

O FMI informou que a expansão mais lenta nos países em desenvolvimento, há muito tempo o motor da recuperação global, deve-se cada vez mais provavelmente a fatores estruturais, e não cíclicos.

O FMI reduziu as projeções de crescimento para mercados emergentes em 2 pontos percentuais nos últimos quatro anos. O Fundo espera agora que o crescimento deles desacelere para 5 por cento durante os próximos cinco anos, ante média de expansão de 7 por cento de 2003 a 2008.

"Dada a significativa e crescente contribuição (dos mercados emergentes) à economia global durante as últimas décadas, sua recente desaceleração pode ter implicações abrangentes para o resto do mundo", trouxe o FMI no relatório.

Os mercados emergentes afetam o resto do mundo na maior parte através de canais comerciais e financeiros. Uma desaceleração de 1 ponto percentual em mercados emergentes leva à perda de 0,25 ponto percentual nas economias avançadas, de acordo com o FMI.

No entanto, uma desaceleração em importantes mercados emergentes, especialmente o Brasil, a Rússia, a China e a Venezuela também teria grande impacto em suas regiões, através de canais como preços de petróleo e remessas.