Ibovespa fecha em baixa por Petrobras e à espera de PIB dos EUA

terça-feira, 29 de julho de 2014 17:49 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa encerrou o pregão desta terça-feira em baixa, pressionado pelas ações da Petrobras e em um dia de ajuste após a forte alta acumulada de julho. Investidores também evitaram fazer apostas antes de eventos importantes nos Estados Unidos que podem dar sinais para onde a política monetária da maior economia do mundo vai caminhar.

O Ibovespa caiu 1 por cento, a 57.118 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 5,53 bilhões de reais.

"(O índice) já vinha com tendência de alta, e é normal depois de um período desses ter uma correção, puxada por Petrobras, que também subiu muito", explicou o economista da Tendências Consultoria, Silvio Campos.

"Amanhã tem PIB dos EUA e reunião do Fed, e (o mercado) entra em uma situação de incerteza porque não sabe qual posição o Fed vai tomar", acrescentou.

Na quarta-feira, será divulgado o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano no segundo trimestre e a decisão de política monetária do Federal Reserve, banco central do país.

Além das ações da Petrobras, ajudaram a manter o Ibovespa em baixa nesta terça-feira papéis do setor elétrico, com destaque para Cemig e Eletropaulo, após a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiar até 28 de agosto a liquidação das operações de maio do mercado de energia de curto prazo.

Com o novo prazo, o governo ganha mais tempo para negociar com um grupo de bancos, incluindo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um empréstimo de cerca de 6,5 bilhões de reais para cobrir os custos adicionais das distribuidoras até o fim do ano.

Segundo um operador, o adiamento pesa nas ações do setor ao sinalizar dificuldade do governo em negociar o novo empréstimo com bancos.   Continuação...