Bovespa sobe 5% em julho; eleições seguem no foco de investidores

quinta-feira, 31 de julho de 2014 17:58 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa encerrou o pregão desta quinta-feira em baixa, pressionado por ações como Petrobras e Itaú, mas registrou forte alta em julho, com o mercado já trabalhando em cima de pesquisas sobre as eleições presidenciais de outubro.

Para agosto, a expectativa também é de que as pesquisas eleitorais continuem dando o tom dos negócios, com o mercado atento também a indicadores sobre os rumos da economia brasileira.

Na última sessão do mês, o Ibovespa caiu 1,84 por cento, a 55.829 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 7,15 bilhões de reais.

Em julho, o índice acumulou alta de 5 por cento, no segundo mês consecutivo de ganhos.

"Em julho, a alta foi com base em Petrobras, que subiu pelas pesquisas eleitorais. Isso está dando o tom para o mercado. Agosto não deve ter nada muito novo, com o mercado reagindo às pesquisas", explicou o especialista em renda variável Rogério Oliveira, da Icap Brasil.

O analista Luis Gustavo Pereira, da Guide Investimentos, avalia que dados econômicos e possíveis novas revisões para o crescimento da economia brasileira podem influenciar a bolsa.

"A perspectiva que temos em termos macroeconômicos é bastante negativa, com continuidade das revisões de projeções do PIB", disse ele.

Ainda assim, Pereira vê espaço para novas altas do Ibovespa, devido à liquidez ainda "abundante" no mercado.   Continuação...