Produção industrial do Brasil cai 1,4% em junho; acumula retração de 3,4% em 4 meses

sexta-feira, 1 de agosto de 2014 11:17 BRT
 

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A produção industrial brasileira recuou 1,4 por cento em junho, marcando o quarto mês seguido de queda na pior série de perdas desde 2010, porém num resultado melhor do que o esperado.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a produção industrial caiu 6,9 por cento em junho, também quarta taxa negativa seguida, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

"A magnitude da queda tem relação direta com menos dias de trabalho por conta da Copa (do Mundo) e com redução da jornada de trabalho e férias dadas nas montadoras", afirmou o economista do IBGE André Macedo.

Pesquisa da Reuters com economistas mostrou que as medianas apontavam queda da atividade de 2,25 por cento na base mensal e de 7,65 por cento sobre um ano antes.

No quatro meses até junho, a queda acumulada da produção foi de 3,4 por cento, segundo o IBGE. A última vez que a produção caiu por quatro meses seguidos foi entre maio e agosto de 2010, quando recuou 1,9 por cento ao todo.

A produção mostrou fraqueza generalizada entre os segmentos de produção, fechando o segundo trimestre com retração de 5,4 por cento sobre igual período de 2013.

O IBGE informou ainda que a categoria Bens de Capital, medida de investimento, registrou recuo de 9,7 por cento em junho sobre maio e de 21,1 por cento na comparação com um ano antes.

Os Bens de Consumo Duráveis tiveram o pior resultado mensal desde o início da série histórica, com queda de 24,9 por cento em junho, recuando 34,3 por cento sobre junho de 2013.

Entre os ramos de atividade, o IBGE destacou que 18 dos 24 pesquisados apresentaram perda em junho, sendo as principais influências negativas veículos automotores, reboques e carrocerias (-12,1 por cento) e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-29,6 por cento).   Continuação...

 
Operário trabalha na linha de montagem de caminhões em uma planta da Scania em São Bernardo do Campo, São Paulo. 15/09/2010 .  REUTERS/Paulo Whitaker