Bovespa acompanha Wall St e fecha em baixa; Itaú sobe após ter lucro recorde

terça-feira, 5 de agosto de 2014 18:07 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa brasileira terminou a terça-feira em queda, acompanhando a piora do mercado norte-americano por apreensão com situação na Ucrânia, enquanto notícias de fusões e aquisições e balanços corporativos foram destaque no front doméstico.

A volatilidade das ações da Petrobras também chamou a atenção, com investidores na expectativa de nova pesquisa Ibope prevista para ser divulgada na quinta-feira, enquanto a outra blue chip local, a Vale, foi afetada por divulgações desfavoráveis sobre a economia chinesa.

O Ibovespa fechou em queda de 0,73 por cento, a 56.202 pontos. O volume financeiro alcançou 6,57 bilhões de reais.

As bolsas em Nova York aceleraram a queda na parte da tarde, por preocupações acerca de uma escalada de ações militares na Ucrânia, após o chanceler da Polônia afirmar que a Rússia mobilizou forças militares na fronteira com a Ucrânia para pressionar o país vizinho ou invadi-lo.

O S&P 500 encerrou em queda de 0,97 por cento, a 1.920 pontos.

"A piora em Wall Street pela questão geopolítica pesou no pregão local, e parece ser a única explicação plausível para justificar a piora à tarde", afirmou o gestor na Canepa Asset Management Eduardo Roche.

"O temor no exterior vem sendo a discussão dos juros norte- americanos, mas hoje até os juros dos Treasuries longos cederam, então parece que a questão da Ucrânia explica mesmo o mau humor", acrescentou.

No front doméstico, a ação do Itaú Unibanco foi um dos destaques positivos e ajudou a limitar as perdas do índice, após o banco divulgar resultado considerado forte por analistas. O banco teve lucro líquido recorde de 4,899 bilhões de reais no segundo trimestre, avanço de 36,7 por cento ante mesma etapa de 2013.   Continuação...