Iata ainda vê lucro maior de companhias aéreas após demanda crescer em junho

quarta-feira, 6 de agosto de 2014 08:38 BRT
 

BERLIM (Reuters) - A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) disse que ainda está otimista de que a indústria vai registrar lucros melhores neste ano, embora tenha destacado riscos devido a conflitos e o surto do Ebola como possíveis obstáculos.

A Iata, que representa cerca de 240 companhias aéreas, disse nesta quarta-feira que a demanda de tráfego de passageiros em junho desacelerou para um crescimento de 4,7 por cento, ante 6,2 por cento em maio.

"Sinais anteriores de uma fraqueza na demanda estão se dissipando", disse o diretor-geral da Iata, Tony Tyler, em comunicado, descrevendo os números de junho como encorajadores.

"Embora essas sejam boas notícias, existem muitos riscos nos ambientes político e econômico que requerem um monitoramento cuidadoso", disse. Tyler destacou os conflitos no Oriente Médio, uma iminente guerra comercial com a Rússia, o possível default argentino ou o surto do Ebola no oeste da África como situações que podem impactar a demanda por viagens aéreas.

(Por Victoria Bryan)